domingo, 7 de agosto de 2011

O AMOR DE CRISTO NOS CONSTRANGE



O amor de Cristo nos constrange. 2 Coríntios 5:14. Quantas vezes escutei em congressos de jovens, na cerimônia de abertura, o mestre de cerimônias levar todos os assistentes a repetir esta frase: “O amor de Cristo me constrange.”


A princípio, soava estranho escutar a palavra “constrange”. Trazia o sentido de você não fazer de boa vontade; sentir-se pressionado. Se ligar com a palavra “constrangimento”, significa importunar, compelir ou levar alguém a fazer aquilo que de outro modo ele não faria.


Será que essa era a ideia que Paulo queria passar aos seus leitores? Depois de entender o que Cristo tinha feito em seu favor, e o motivo pelo qual Cristo deu a vida, ele não podia escapar. Estava diante da maior força propulsora do Universo, que é o amor.


O que nos motiva a fazer o que é de natureza religiosa? Que motivações são usadas para conseguir resposta e participação das pessoas? O escritor e pastor Leith Anderson diz que “a culpa é o motivador mais poderoso na igreja. É rápida e eficaz, mas carrega consigo um alto preço: ressentimento”. O medo é outro elemento usado. Alguns falam solenemente da punição, do castigo e de ficar fora do reino, se você não participar nas campanhas da igreja.


A maneira pela qual Paulo apresentou o assunto indica que ele estava dizendo: “Estou encurralado; não há outra saída. Seu amor por mim me empurra e me leva a amar os outros.”


A frase ficou melhor agora: “O amor de Cristo me motiva.” Soa mais espontâneo e mais afetivo, e a geração atual vai entender melhor; além disso, apresenta a verdadeira razão para servir. Madre Teresa de Calcutá dizia: “Não é o quanto você faz, mas quanto amor você coloca no que faz que conta.” Quer dizer, o amor de Cristo vai despertar um comportamento dentro de mim: o desejo de realizar, de vencer a inércia.


Paulo dizia que se o próprio Cristo esteve disposto a dar a vida em favor das pessoas, devemos fazer alguma coisa para ajudá-las.


Em vista disso, o que significa a expressão o amor de Cristo me motiva? “Nós amamos porque Ele nos amou primeiro” (1Jo 4:19).


Qual é minha motivação para servir a Deus? É a força de uma nova afeição: “O amor de Cristo. Seu amor tem a primeira e a última palavra em cada coisa que fazemos” (2Co 5:14, The Message).


José Maria Barbosa
Pastor e escritor adventista

Ao ler este texto resolvi publicar aqui porque senti em meu coração que você também precisava ser nutrido com esta mensagem, que trará vida e cor ao seu coração durante esta semana. Um abraço. Maranata!

Douglas do Nascimento Reis

Nenhum comentário:

Postar um comentário